Como configurar um Monitor Ultrawide em Mac que não suportam a resolução

Este é um guia simplificado de como configurar monitores ultrawide para computadores MacBook ou MacMini (ou qualquer monitor adicional para outros Macs).

Esta semana realizei uma vontade que tenho a ANOS, e comecei a mexer alguns pauzinhos para que eu pudesse realizá-la tem alguns meses. Comprar um monitor Ultrawide, grandão! Queria um de 34, pra poder otimizar minha produtividade trabalhando.

Monitor Ultrawide em uma mesa.
Coisa linda, fala aí.

Pra quem não sabe, sou developer, e ter num mesmo canvas um software de design aberto + o navegador + o software de coding, pra mim, aceleraria bastante as atividades!

Porém, nem tudo são flores. Tenho um MacMini de 2012, com High Sierra instalado, vindo de uma época em que monitores como este não eram realidade. Pesquisei muito antes de comprar, mas mesmo antes de arriscar, resolvi testar em um monitor de um amigo meu da Samsung QHD de 34.

Resultado: tela espichada! Não reconheceu a resolução dele, que era maior que o tradicional FullHD 1080p! Foi um balde de água gelada, mas, não estava surpreso, uma vez que li alguns relatos na internet. Mas, eles eram de 2015, 2016… estava na expectativa de terem criado alguma solução.

PS: Usei HDMI nos testes. Li nas especificações do meu mac que, através da porta DisplayPort, suportaria resoluções maiores. Mas o DisplayPort do monitor que eu adquiri não é o MiniDP que tenho disponível no thunderbird.

O QHD não rodou, mas como seria numa resolução fullHD? (2560×1080)

Isto era um recurso que eu não tinha como testar. Em meu círculo de amizades, infelizmente não tenho amigos que tenham este tipo de monitor. Então, eu estava disposto a arriscar.

Comprei um LG 34″ Ultrawide Curvo (34GL750). Chegou em alguns dias.

Resultado[2]: Tela espichada de novo! Mais uma vez, meu High Sierra não pôde reconhecer a resolução. Estava frustrado, mas não desisti de procurar algum relato, recurso, patch ou software (mesmo premium) que pudesse resolver o problema.

Então, o software mais falado foi o SwitchResX. É um app que adiciona novas resoluções customizadas ao seu mac. Infelizmente pra mim não funcionou, pois após salvar a resolução, ela ficava inativa, e não saía disso, e não encontrei nenhum material na internet que pudesse me ajudar.

Até que encontrei um patch, e vou ensiná-lo a usar mais abaixo, que caiu como uma luva e deu super certo.

Mac Pixel Clock Patch

Se eu pudesse pagar um café para alguém hoje, seria para este senhor (@Floris497 no Github) que disponibilizou e criou um patch capaz de alterar o CoreSystem do MacOS para adicionar novas resoluções em poucos minutos.

São procedimentos sensíveis, então presta bastante atenção no typo (qualquer maiúsculo ou letra errada pode ser uma m* se der ruim). Mas, confio em você e na sua habilidade de cmd+c/v!

01 — Destravar o MacOS para ajustes sensíveis

Primeira coisa que você deve fazer é reiniciar seu MacOS em modo de recovery! Ao reiniciar, quando aparecer a tela branca, imediatamente pressione cmd+R. E segure até que as telas de recuperação sejam mostradas. Este processo é um pouco mais demorado que a inicialização normal, então, não se preocupe.

Dentro destas telas, você verá em sua barra superior de opções uma aba chamada Utilitários. Clique nela, e vá até TERMINAL.

Dentro dela, apenas digite:

csrutil disable

E dê um enter. Isso fará com que seu sistema seja “destravado”. Esta opção é crítica, então, após terminarmos, por segurança, vamos travar novamente isso. Don’t Worry!

Reinicie seu MacOS normalmente após isso.

02 — Baixe o Patch adequado

Pra sabermos qual patch você deverá utilizar, siga a tabela abaixo:

Floris497/mac-pixel-clock-patch-V2

No meu caso, testei apenas com dois macs com placa gráfica da Intel. Como podem ver no link do autor, AMD não são suportadas. Se você tem uma destas, recomendo tentar utilizar o SwitchResX.

Pra você saber qual sua placa gráfica, vá até sua barra superior, clique na maçã e clique em Sobre este Mac. Na tela de visão geral, tem um item chamado Gráficos. Fique atento a estas informações e escolha o patch condizente com a versão de seu mac e sua placa gráfica.

Após verificar, baixe o patch referente aqui.

Salve ele em sua pasta Transferências.

03 — Instalar o patch via Terminal

Abra o terminal no seu MacOS normal mesmo. Você pode pressionar CMD + barra de espaço, e digitar TERMINAL na busca que aparecerá. Dê um enter, e digite os seguintes comandos:

ATENÇÃO AQUI

######

Troque os XXXX pelo nome do seu patch baixado. Pelamor de Jah.

######

chmod +x ~/Downloads/XXXX-patcher.command

Isso fará com que seu patch seja executável. Pressione ENTER após a conclusão da digitação.

~/Downloads/XXXX-patcher.command

Isso executará o patch.

PS: Em um dos casos que peguei, o Mac solicitou baixar/atualizar um recurso da máquina necessário pra rodar este tipo de extensão. Caso apareça pra você, pode rodar o update sem problemas.

No fim, aparecerá algo para você digitar a senha do seu computador. Digite e pressione ENTER. (Ele não vai mostrar os caracteres da senha, é normal).

Aguarde o milagre sendo realizado. Pega um café enquanto roda o script! Vai levar uns 3min!

Após a conclusão, reinicie o seu computador.

04 — Teste!

Após reiniciar, acesse suas Preferências do Sistema > Monitores.

Veja se sua resolução encontra-se disponível. Aqui, nos 2 macs que fiz, funcionou certinho! Aí é correr pro abraço e aproveitar toda área que estes monitores tem pra nos oferecer!

Ah, importante. Vamos travar novamente o CSRUTIL do seu computador.

05 — Travar novamente o CSRUTIL
Reinicia de novo em modo recovery! cmd+R!

Acessa Utilitários > Terminal novamente, e nele, digita:

csrutil enable

Dá um enter, pode fechar, e reiniciar.

Daqui pra frente, só alegria! ❤

Espero ter ajudado de forma simples e didática! 🙂